Páginas

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Tudo Menos Humana


Eu poderia ser qualquer coisa. 
Poderia ser uma simples pedra que toparias em seu caminho. 
Talvez um passarinho que, vez ou outra cantaria à sua janela. 
Ou uma flor, que seria agraciada com seu toque 
E com o calor de sua respiração quando do meu cheiro se deliciasse. 
Poderia ser também uma bela e suave brisa, que ao tocar sua face 
E toda sua pele, te faria ter arrepios e doce recordações. 
Quem sabe uma estrela que, em meio a tantas outras seria a sua preferida, 
sua confidente, e tu serias dono de todo o meu brilho e este, brilharia apenas para ti. 

Que bom seria se eu pudesse ser uma dessas coisas. 
Se assim fosse, eu poderia não ser uma humana que erra tanto, 
E tanto te faz sofrer, mesmo quando sem intenção. 
Ser humana dói muito, mas a pior parte disso, é não poder te ver, 
Te tocar, cantar uma melodia que te faça adormecer, 
Sentir o perfume dos seus cabelos, afagar seu rosto e dar-te um tão desejado beijo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário